Minha avaliação do Chrome OS

Faz algum tempo que tenho o costume de ter 2 máquinas. Um netbook leve (Acer Aspire One Atom 1GB de RAM) e um notebook parrudo (LG N450 com i7 e 6 GB de RAM). Mas o netbook já não estava dando conta das tarefas básicas, como navegar na internet e ver vídeos. O melhor substituto que encontrei foi um Chromebook que comprei baratinho pelo site OLX.

Sobre o Chrome OS

Não vou me alongar nessa parte. Resumindo: é um sistema operacional com kernel Linux e interface gráfica baseada no navegador Chrome. É um sistema voltado para a nuvem, sempre conectado. Para fazer login você precisa de uma conta Google e tem acesso fácil a todos os serviços da gigante das buscas.

Além disso, pode contar com tudo que a internet tem para oferecer que seja compatível com o navegador Chrome. Se você usa softwares nativos e que só tem versão para Windows, esqueça! Chrome OS não é para você.

E para quem é?

Aí depende do hardware utilizado. Eu comprei esse modelo aqui: um Samsung Chromebook XE303C12. Lançado em 2014 e com processador Exynos 5, 2 GB de RAM, 16 GB de SSD. Parece pouco, temos aí um processador usado em tablets e celulares da época e apenas 2 GB de RAM. Mas o SO é otimizado e muito enxuto. Você sentirá lentidão com muitas abas do navegador abertas, mas no geral é o suficiente para as tarefas básicas de consumo de conteúdo e edição de arquivos usando GSuite.

Serve para desenvolvedores?

Aí depende do hardware e das tarefas que você fará. O hardware que tenho é fraco. Ativei o modo desenvolvedor e consigo fazer coisas simples, como scripts Python, páginas HTML e algo em JS.

Hardware mais potente, como a linha Pixelbook (da Google), é o suficiente para desenvolvedores com bom conhecimento em Linux, uma vez que podemos instalar Ubuntu no hardware.

Veredito

Recomendo com ressalvas. Eu diria que é uma ótima opção para consumo de conteúdo na Web e uso de serviços na nuvem. Vejo com uma opção de segunda máquina.

Até a próxima!